Cachorro obeso: 30% da população canina brasileira se enquadra nessa condição.

Esse número é assustador, ainda mais se considerarmos que se trata de uma doença que limita a expectativa de vida dos cachorros.

Dentre os fatores que ajudam no desenvolvimento da obesidade, destacamos a genética, a raça, a idade, a falta de atividade física, a alimentação, as alterações hormonais e o uso de medicamentos.

As consequências para o cachorro obeso dependerá muito do nível em que a doença (sim, obesidade é uma doença!) está, e a predisposição do cachorro, mas podemos destacas diabetes, e problemas ósseos, cardíacos e respiratórios.

Os problemas ósseos ocorrem devido à necessidade que o cachorro tem de forçar suas articulações para se movimentar, já que está com sobrepeso. 

As doenças cardíacas, por sua vez, acontecem pois o coração precisa aumentar a sua capacidade de distribuição de sangue, fazendo mais força. E é essa sobrecarga que exige demais do órgão, resultando em doenças cardíacas.

Os problemas respiratórios geralmente são os primeiros a serem percebidos, isso acontece porque os pulmões do cachorro obeso têm menos espaço para se expandir.  

Por fim, essas enfermidades podem ocasionar problemas irreversíveis ao animal, podendo levar à morte.

Para você deixar seu cachorro livre dessa doença, listamos algumas atitudes que podem ajudar:

  1. Refeições balanceadas.
  2. Atividade física regular.
  3. Não dar “restos” de comida.
  4. Não exagerar na quantidade de petiscos.
  5. Ter a certeza de que apenas uma única pessoa seja responsável pela alimentação.

Ou seja, nada mais do que aquela combinação que já estamos cansados de ouvir quando o assunto é perda de peso.

O essencial é que seja criada uma situação de balanço energético negativo, ou seja, gastar mais do que é ingerido. Isso pode ser feito com a redução da ingestão de calorias e com o aumento do gasto de energia.

Mas, não se esqueça que é muito importante que tudo isso seja feito com acompanhamento de um médico veterinário.

O assunto é realmente sério. Estudos comprovam que cachorros obesos vivem em média 2 anos a menos que cachorros sadios. 

Então, vale MUITO a preocupação e o esforço.

Se precisar de ajuda com a alimentação, pode contar com a gente.

___
Por ElevenChimps